MAPA DO SITE ACESSIBILIDADE ALTO CONTRASTE
CEFET-MG

Pesquisa utiliza drone e Internet das Coisas para aeronave

Quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Pense em um ônibus sem a presença física do motorista. O motorista estaria em uma sala que controlaria vários ônibus remotamente, reduzindo, assim, o custo operacional do sistema de transporte coletivo e aumentando sua segurança.  Agora, imagine esse processo em uma aeronave com a possibilidade de redução de acidentes ao extinguir a condução humana. Essa é a proposta do projeto “Desenvolvimento e avaliação experimental de um SARP com IoT”, elaborado por pesquisadores do CEFET-MG, que visa à concepção de uma aeronave remotamente controlada  que tem por objetivo demonstrar a viabilidade mantendo toda a segurança e confiabilidade presente nos sistemas localmente coordenados. A proposta rendeu aos pesquisadores a aprovação em edital de Fomento à Aviação realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

O projeto, desenvolvido pelos professores do Departamento de Eletrônica e Biomédica (DEEB) Anthony Chiaratti, Joel Augusto dos Santos e Danielle Mendonça Okamoto, reúne as tecnologias de drones (SARP) e Internet das Coisas (IoT) trazendo duas tecnologias emergentes  que atraem  pesquisas e investimentos  crescentes  atualmente no mundo. “Isso permitirá ao CEFET-MG participar diretamente das pesquisas tecnológicas da Embraer, empresa brasileira que é a terceira maior fabricante de aeronaves no mundo em parceria com a FAPEMIG, que possui  conhecimento e experiência em gerenciamento de projetos de Pesquisa e Desenvolvimento”, destaca professor Joel.

Duas questões são primordiais no projeto: a segurança e a autonomia dos sistemas. “No setor aeronáutico, a segurança é ponto fundamental, exigindo que vários  sistemas trabalhem em conjunto para que em caso de falha de um, outro continue funcionando. É importante salientar, entretanto, que  o piloto existirá e mesmo não estando dentro da aeronave, sempre terá autoridade de controle sobre os sistemas autônomos”, explica o professor.

Os pesquisadores estão com grandes expectativas e pretendem beneficiar toda a comunidade acadêmica. “Nossos alunos terão acesso a conhecimentos de ponta  do mundo aeronáutico e das aplicações mais avançadas da internet hoje. O resultado final será um sistema baseado em drones com capacidade de ser autônomo ou controlado por alguém através de um computador. A partir deste protótipo, diversas outras pesquisas nessa área serão possíveis, incentivando alunos de todos os níveis de ensino da instituição”, conclui o professor.

A chamada, parceria entre a Fundação e a empresa Embraer. S.A, liberou o recurso de R$ 1 milhão para o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias alinhadas ao setor aeronáutico e da sociedade como um todo. Foram recebidas 22 propostas e apenas cinco delas foram recomendadas, incluindo do CEFET-MG.

Secretaria de Comunicação Social / CEFET-MG